Após o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que pretende estabelecer taxas de até 25% para a importação de aço e alumínio, o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o brasileiro Roberto Azevêdo, alertou nesta segunda-feira que responder com “olho por olho” a restrições comerciais é muito perigoso e que uma guerra comercial como consequência de decisões protecionistas poderia levar o mundo a uma “profunda recessão”.